Sábado, 29 de Abril de 2006

E assim, um dia após o outro,

cheguei ao meu último dia de trabalho aqui na clínica .

Fiz o meu último RX , as últimas análises clínicas e testes de Lheismaniose ontem. Vou receber em breve o meu ultimo (espero) ordenado mínimo nacional com o qual vivi (ainda estou para saber como) nos últimos seis meses.

É o último dia de um trabalho que serviu para perceber que não tenho jeitinho nenhum   para trabalhar na área da saúde. Serviu também para me tornar mais humana, e muito mais humilde. Deu para perceber que quem trabalha sem auferir o suficiente para viver tem todo o direito a estar de trombas. Prometo que nunca mais respondo torto aos funcionários que trabalham no Continente e que olham de lado e com maus modos quando lhes ponho qualquer duvida que seja. Camaradas, percebo-vos e estou convosco. O salário mínimo nacional é do mais antidemocrático que há.

Entretanto, uma vez que agora vou ter que me deslocar diariamente para Oeiras, tive mesmo que comprar um carro. O meu rendeu a alma ao criador na semana passada.

Tinha este

 

E agora passei a ter esta banheira com rodas

 

 

São 20 anos de carro. Espero sinceramente que chegue aos 21...

 

Terça feira começo então uma nova vida.

Não deixa de ser curioso: Eu que vivo a apregoar contra o império americano fui parar a uma empresa de Gringos... Pela boca morre o peixe, é o que é. Certo mesmo é que as condições de remuneração são aliciantes e coerentes e os benefícios sociais mais que muitos.

 Sinto-me expectante quanto ás exigências laborais... Quero dar o meu melhor, agarrar firmemente o touro pelos cornos, ser o melhor que consigo e sei, pois esta empresa merece.

 

Não sei quando vou poder voltar a escrever. De momento não tenho computador em casa e não me parece possível fazê-lo no novo trabalho.

Espero voltar dentro de uns dois meses. Se voltar mais cedo é um óptimo sinal. Até lá vou aproveitar estes tempos sem net para me aplicar na Universidade. Há de correr tudo bem.

 

Não quero desaparecer sem antes agradecer os comentários da CM que tem um  blog que eu adoro, e ao Helder esperando poder ler em breve o texto em prosa encomendado. Já sabes que eu e Poesia... Não tenho pachorra para versos.

 Muito obrigada a ambos pelos vossos comentários, e desculpem qualquer coisinha. Tá

Ao   Altoseixo : Rapaziada, espero que o vosso pic nic corra pelo melhor . Vocês nem imaginam o que eu me rio à vossa custa.

À Blimunda: força aí super gaja.

Ao Cócó: e que tal actualizares o blog?

Antes de acabar o post , uma referência a dois livros lidos na última semana:

"O último justo" arrepiante. Chorei baba e ranho durante mais de meio livro.

 

"Sul". Senhor Miguel Sousa Tavares: Nunca nutri nenhum tipo de simpatia por si. Sempre o achei arrogante, mal encarado e mal disposto. Porém, com este seu livro, rendi-me. Li-o de fio a pavio duas vezes seguidas. Foram duas noites em branco onde sonhei com as suas viagens. Muito obrigada.

 

Só mais uma nota: Este blog apoia a selecção de Angola no mundial 2006.

 

FORÇA ANGOLA!

 

publicado por postitlilas às 10:47
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quinta-feira, 27 de Abril de 2006

Angola

 

22 pessoas em 24 horas.

 

Tenho pena de só poder ser solidária.

 

 

 

publicado por postitlilas às 19:20
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Senhor Doutor,

Estou com enjôos sempre que abro a janela e vejo o céu cinzento. Sempre que visto camisolas de malha. Sempre que chove e faz frio. Sempre que trago o casaco atrás.  Sempre que tiro para voltar a pôr a mata de lã na cama.

 

Estou, estranhamente,  com desejos de mexilhão e sapateira. De sardinhas e vinho verde. De pimentos grelhados e fatias de Broa. De biquínis e areia no couro cabeludo. De toalhas de praia com cores berrantes. De chinelas de enfiar no pé e música idiota.

 

Estarei grávida?

publicado por postitlilas às 14:06
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Quer me parecer

que este fim de semana vou fugir para sul...

Alguém me sabe dizer como é que se chega ao Meco?

publicado por postitlilas às 14:05
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quer me parecer

que faz sol e bom tempo em todo o território nacional menos em Sintra.
publicado por postitlilas às 14:04
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 22 de Abril de 2006

O meu primeiro 25 de Abril em Portugal

Acabadinha de chegar de terras gaulesas, saidinha de um colégio de freiras só para meninas onde estive interna durante vários anos, e habituada que estava a ouvir a avó materna dizer que os comunistas comiam crianças, encarei o meu primeiro 25 de Abril em Portugal como o grito do Ipiranga não sem antes me munir de gás pimenta não fossem as historias ouvidas na infância serem verdadeiras.

Tinha marcado encontro com o meu amigo Artur, primeiro amigo rapaz que tive em toda a vida e que usava uma poupa tão grande, mas tão grande que poderia perfeitamente servir de pára-vento na praia da Figueira (desconfio até que, passado o susto inicial, foi esse o propósito que me fez aproximar dele).

Chegamos a Lisboa mesmo a tempo do desfile. Misturamo-nos no amontoado de gentes que gritava palavras de ordem e brandia cartazes. Lembro de ver tudo vermelho: Flores, camisas, faixas, partidos políticos ...

Passado pouco tempo, já o Artur e eu nos tínhamos juntado a um grupo da JCP que rodava ganzas a um ritmo infernal.

Nunca tinha fumado nada na vida, e escusado será dizer que comecei nesse 25 de Abril.

Como fumar deixava me a boca seca, comecei nesse dia também a beber cerveja.

A malta do PCP viu em mim uma jovem católica de direita que precisava urgentemente de ser informada acerca do que de facto tinha sido o 25 de Abril, o que era o comunismo e quais eram as posições do partido relativamente ás mais variadas questões politicas.

De certa forma, nesse dia, iluminou-se-me o cérebro para uma nova realidade . Vi  de facto "a Luz", mas foi por pouco tempo: o meu organismo virgem e pouco habituado a estupefacientes não aguentou o desfile inteiro, e acabei rapidamente com a cabeça enfiada numa retrete a regurgitar todas as palavras de ordem que até ali tinha aprendido.

Conclusão, acabei por ser levada a braços para a casa de um dos moços do PCP que lá estava, dormi que nem uma lontra o dia todo, dizem que espumei pela boca e que queria à força usar o gás pimenta sobre quem se aproximasse.

O Artur e eu acabamos por nos escapulir durante a noite não sem antes deixar um bilhete de agradecimento aos nossos amigos rojitos , e acabamos por dormir em frente à estação de Sta . Apolónia Á espera que a dita abrisse portas para apanharmos o primeiro comboio para o norte.

 

Desde desse dia que não falho um desfile nem uma festa do avante.

publicado por postitlilas às 14:16
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Em plena preparação para o 25 de Abril (SEMPRE!),

este Blog veste-se de vermelho.
publicado por postitlilas às 14:15
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Constatação

Em Abril águas mil.
publicado por postitlilas às 11:33
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Aviso:

Ler o livro "Arquipélago de Gulag " de Sojenitsin à noite, na cama, vai significar insónias .

O livro é tão bom, tão interessante e está tão bem escrito que é impossível não o ler de fio a pavio.

Resultado: Olheiras até aos joelhos e uma vontade imensa de ir para casa ler.

 

publicado por postitlilas às 11:08
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sexta-feira, 21 de Abril de 2006

Constatação

Estudar economia portuguesa ao fim do dia é deprimente.
publicado por postitlilas às 13:43
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Eu

pesquisar

 

Abril 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
23
24
25
26
28
30

Post it recentes

E assim, um dia após o ou...

Angola

Senhor Doutor,

Quer me parecer

Quer me parecer

O meu primeiro 25 de Abri...

Em plena preparação para ...

Constatação

Aviso:

Constatação

Post it passados

Abril 2006

Março 2006

Nos "post it" diários

blogs SAPO

subscrever feeds